Pesquisar este blog

Translate This Post

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Brasil entra para o Top 10 dos países que adotaram o IPV6 !!

Um relatório levantado pela Akamai coloca o Brasil entre os dez países do mundo com o maior volume de tráfego de internet a utilizar o protocolo IPv6.
O volume total nacional saltou de 8% para 13% em 2016, fazendo com que o Brasil saltasse da 13ª posição para conquistar o nono lugar no ranking, empatado com o Reino Unido.
IPv6 é o novo protocolo de endereçamento de rede que irá substituir o antigo modelo IPv4. Toda máquina conectada a uma rede recebe uma combinação de números que a identifica e o IPv6 permite um número astronomicamente maior de combinações disponíveis: 340 trilhões de trilhões de trilhões de endereços possíveis usando o IPv6 contra “apenas” 4.3 bilhões de endereços possíveis no protocolo antigo.
Desde 2015, a Anatel vem incentivado agressivamente a adoção do novo protoolo, com operadoras de acesso estimuladas a fornecer endereços IPv6 para os consumidores e fabricantes de dispositivos conectados obrigados a implementar o suporte ao IPv6 a partir de 2016. A estratégia rendeu bons resultados e colocou o Brasil na vanguarda do protocolo, ainda que esteja para trás em outros indicadores de internet.c
A princípio pode parecer que 13% de tráfego através do IPv6 seja um porcentual muito baixo, mas a verdade é que a mudança é lenta e precisa ser feita de forma gradativa no mundo todo. Mesmo o país que lidera o ranking global de adoção do novo protocolo, a Bélgica, tem somente 38% do seu tráfego circulando com IPv6. Na frente do Brasil ainda estão Grécia (25%), Estados Unidos (22%), Suíça e Trinidad e Tobago (empatados com 21%), Alemanha (20%) , Índia (17%) e Estônia (16%).

Pesquisa: Metade dos ídolos da juventude no Brasil são YouTubers

Uma pesquisa inédita realizada no país pela consultoria Provokers para o Google e o Meio & Mensagem constatou o que já se imaginava: a juventude brasileira está nas mãos dos YouTubers.
Batizado de “Os novos influenciadores: quem brilha na tela dos jovens brasileiros”, o levantamento revela que 10 das 20 personalidades mais idolatradas do mundo do vídeo vieram do YouTube.
Para Susana Ayarza, diretora de marketing B2B do Google no Brasil, “a pesquisa aponta a força dessas novas celebridades. Eventualmente, elas ainda não têm um alcance tão forte quanto as da TV, mas geram um engajamento muito intenso”. 

Apesar de um outro estudo indicar que a audiência da televisão aberta no Brasil finalmente foi inferior à audiência de conteúdo em vídeo produzido na Internet, atores e atrizes que estavam em destaque em produções televisivas no período do levantamento conseguiram entrar no ranking e preencher metade da lista.
Eco Moliterno, diretor-executivo de criação da agência de publicidade Africa, consultado pelo Meio & Mensagem, explicou esse equilíbrio: “a TV ainda tem e terá muito tempo de influência, afinal um horário nobre da Globo atinge pessoas no Brasil inteiro de forma muito rápida”.
O levantamento foi realizado entre Outubro e Novembro de 2015, com mil jovens que tivessem o hábito de consumir conteúdo em vídeo, seja na Internet ou na televisão. Eles foram instruídos a citar espontaneamente o nome de cinco celebridades que brilham nas telas, sejam cinema, TV ou YouTube. Outras personalidades influentes entre os jovens, como atletas, músicos ou políticos não fizeram parte do escopo da pesquisa.

Confira a listagem abaixo:
pesquisa-celebridades